terça-feira, 25 de novembro de 2008

Uma homenagem às amigas!

.
.
.
.
.
.
.
"Você, meu amigo de fé, meu irmão camarada,
Amigo de tantos caminhos e tantas jornadas...
Cabeça de homem mas o coração de menino!
Aquele que está do meu lado em qualquer caminhada...
Me lembro de todas as lutas, meu bom companheiro.
Você tantas vezes provou que é um grande guerreiro.

O seu coração é uma casa de portas abertas.
Amigo, você é o mais certo das horas incertas.
Às vezes em certos momentos difíceis da vida,
Em que precisamos de alguém pra ajudar na saída,
A sua palavra de força, de fé e de carinho,
Me dá a certeza de que eu nunca estive sozinho!
Você meu amigo de fé, meu irmão camarada,
Sorriso e abraço festivo da minha chegada.
Você que me diz as verdades com frases abertas.
Amigo, você é o mais certo das horas incertas.
Não preciso nem dizer
Tudo isso que eu lhe digo
Mas é muito bom saber
Que você é meu amigo.
Não preciso nem dizer
Tudo isso que eu lhe digo
Mas é muito bom saber
Que eu tenho um grande amigo."


Legenda:

Letras em preto: Para todas.

Letras em azul: Ray

"O nosso amor a gente inventa..."

Letras em vermelho: Thaty



"Em nossos rostos, apenas olhos e bocas: lágrimas e sorrisos!"
"Vermelhos são (...) seus olhos!"


Letras em cinza: Play

"Olha, amigo, são tantas caminhadas, tantas barricadas, tantas churrascadas, tantas palhaçadas!!!"


Letras em verde: Leila



"Se alguém indagar a você (...) diga que eu estou bem distante, mas nem um instante você me esqueceu... E que é grande a saudade mas a felicidade entre nós não morreu...
Diga que eu tenho como espelho um grande conselho que você me deu, dizendo que os grandes são grandes porque quem está de joelhos sou eu!"

Letras em lilás: Luh


"São de pequenas descobertas que se faz de uma simples vida uma grande vida!"

.
.
.
.
Amo todas vocês de um tanto que às vezes até dói! À todas vocês, um 'muito obrigada'!
.
.
.
.
"Amigo verdadeiro"
"Amigo de verdade não tem preço,
A gente não esquece o endereço,
Amigo mora sempre em nosso coração.
Muitos amigos encontramos todo dia,
Num bate-papo, numa esquina ou num bar,
Dentro do ônibus, do trem ou avião,
Em uma festa, num negócio ou num jantar.
Muitos amigos de final de madrugada,
Um forte abraço, um até logo e tudo bem,
Mas o amigo verdadeiro sempre fica,
Pra qualquer hora, se preciso ele vem.
Amigo a gente não encontra a toda hora,
Por isso não devemos jogar fora,
Uma amizade tão sincera é muito bom.
Quantos amigos quando a gente tem dinheiro,
São companheiros pra topar qualquer parada?
Se precisamos de alguém, são os primeiros,
Mas se afastam quando agente não tem nada.
Temos amigos confidentes nesta vida,
Um ombro amigo, pra poder desabafar,
Amigo é aquele que na hora da partida,
Dá a sua vida para nos acompanhar."
[Jotha Luiz/Alexandre]

domingo, 16 de novembro de 2008

Eu?

..
.
Um eu que não hesita, um eu de pensamento.
Um eu que te excita, um eu de sentimento.
Um eu que não se esconde, um eu um de melodrama.
Um eu que faz por onde ser feliz na cama.

Um eu que se não se via. Um eu que se arrepia.
Um eu que sempre grita, um eu que silencia.
Um eu que sente frio, um eu que se esquenta.
Um eu de abstinência transbordand0-se em latência.

Um eu que se procura, um eu que te encontra.
Um eu que não se cura, um eu que se amedronta.
Um eu que não te implora, um eu que te arrasa.
Um eu que te devora e queima feito brasa.

Um eu de calafrio. Um eu cheio de fases.
Um eu não-pueril. Um eu de poucas pazes.
Um eu que quer cerveja, um eu que é fumante.
Um eu que não te inveja, um eu sozinho andante.
.
.

**Arte de Orlando Pedroso.**

**Nada me tira a beleza, a alegria e a diversão desse fim de semana, mas se você tivesse vindo seria tudo mais lindo!!!**

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Um brinde à boemia!!!

.
.
"Ah, vida noturna, eu sou a borboleta mais vadia na doce flor da tua hipocrisia!"...
[Nelson Gonçalves]
.
.

..

.

"Quem é da boemia, usa e abusa da diplomacia, mas não gosta de ninguém."

[Noel Rosa]


"Às pessoas que eu detesto, diga sempre que eu não presto e que me lar é o botequim."
[Id.]



**Internas [parte I]: Ray diz: Pra Savana, nunca é cedo, nunca é tarde. É sempre a hora certa!

**Internas [parte II]: Valeu pelo ótimo fim de semana, mocinhas!

**Internas [parte III]: Aôôôôô Butéééééco!!!

terça-feira, 4 de novembro de 2008

Quem comanda minha mente é Dadaísta!!! [Ou seria surrealista???]

.
.
.
.

Está difícil!
Mãos tremendo, pés gelados, corpo nu, alma do lado de fora.
É só mais um dia, só mais uma lágrima, só mais um delírio.
Esse som que não faz barulho, esse quadro em branco.
Um reflexo. Um terço de reflexão!
34°C, chuva tímida, ronco de motor, portão fechando.
Moscas, café, foto, um sorriso franco. Fraco!
Apreço com preço. Abraço sem braço. Um beijo a esmo!
Esse peito apertado e esse bando de pedaço de coração espalhado.
Essas cartas no chão, a tinta borrada, o e-mail não lido.
Foi, está indo, não vai!
Voltou!
Seja bem vinda Srta. Inconstância!