sábado, 25 de abril de 2009

Pés.

.
Ela andava por um rumo que parecia não levá-la a lugar algum. Apenas andava, gastando a sola dos pés que nunca se cansavam, nunca se doíam, nunca se calavam. A estrada não findava, nunca! E ela andava. Curvas, retas, lombadas, buracos... Estradas de chão cru!
O tempo inteiro com sol na face ou chuva nas costas... Não muito raro, chovia-lhe nos olhos também!
Às vezes os pés sangram... O asfalto carcome toda a sola, é inevitável. Mas ela continua andando, engolindo toda a dor, ignorando todo o rastro do sangue tímido que vai ficando pelo caminho, sabendo que, se der sorte, um pouco mais na frente vai encontrar uma lagoa na beira da estrada, pra se refrescar e aliviar os machucados dos pés. Na maioria das vezes, não lhe aparecem lagoas, ou mares, ou oceanos... Na maioria das vezes, o que lhe aparecem são poças d'água daquela chuva que o sol ainda não conseguiu secar. Dá-se por satisfeita e continua a caminhada, num silêncio tão barulhento que às vezes tem a impressão de estar acompanhada por pelo menos mais três pessoas. É que sua mente tinha vida própria, pensava por si só, fugia-lhe do controle. Eram quase duas pessoas diferentes! Talvez o fossem... Casos de personalidade múltipla são muito comuns nos dias de hoje!
Tinha um medo mortal de a estrada acabar enquanto ela ainda estivesse viva. Engraçado isso, já que a estrada não a levava a lugar algum. É que ela gostava de ficar ali, sempre andando, sem rumo, sem prumo, ouvindo as vozes e os passos leves de pés de quem sabe o que é a dor!
Sempre saía um tímido sorriso quando encontrava alguma sombra. Passava horas num deleite de se morrer dele! Sentava-se calma, satisfeita, olhava para o nada e permanecia imóvel, conversando em silêncio com seus eu's.
Mas aí cansava-se do marasmo, da quietude que a tomava! Tinha medo, essa é a verdade. Preferia desmanchar-se no asfalto quente, com os pés na carne viva, do que parar e, acomodada com a mansidão da sombra, resolvesse ficar sentada para sempre! Temia que alguém a alcançasse e quando percebia que havia demorado muito sentada à sombra, começava a correr, na vã tentativa de recuperar o tempo perdido, que nunca vai ser achado!
Andava, andava, andava. Tinha esperança de um dia achar seu rumo, quiçá o fim da estrada... Ledo engano: desmanchar-se-ia de tanto andar e não acharia o fim da estrada, porque ela nunca, nunca finda!!!
.


.Arte: Desconhecida.

P.S.'s:

-É muita metáfora num só texto... Pouquíssimos hão de entender!

-O povo sumiu do blog... =/

sábado, 18 de abril de 2009

.
Leave - Glen Hansard e Marketa Irglova*.

"Não posso esperar para sempre"
Foi o que eu disse antes de você se levantar!
Você não vai me desapontar...
Posso fazer isso sozinha!
Mas estou feliz que você tenha vindo,
Mas agora, se não se importa... !
Vá e liberte-se ao mesmo tempo.
Vá, vá!
Eu não entendo, você já se foi...
Eu espero que se sinta melhor agora que já acabou..
O que te levou tão longe?
A verdade tem um hábito de sair de sua boca!
Mas agora que isso veio, se não se importa, vá!
Vá e liberte-se ao mesmo tempo!
Vá, vá, solte minha mão!
Você disse o que tinha que dizer, agora vá!
*Com adaptações
.
.
Arte: Chris Langstroth

P.S.: Sem P.S.'s dessa vez!

domingo, 12 de abril de 2009

Enfia a moral no cu!

.

Arte: Orlando Pedroso.

...Porque quem já foi docemente apelidada de Dicha-Vana, Sá-Cana, Farmacinha e Versão-Feminina-de-Nelson-Gonçalves tende, realmente, a não valer lá muita coisa...!

P.S.'s:

-De antemão, preciso dizer que não estou indignada com nada. O título meio agressivo foi falta de criatividade mesmo.
-Estou encantadíssima com os acontecimentos do fim de semana. Um muito obrigada a todos que participaram, direta ou indiretamente, dos vários sorrisos que eu tive a oportunidade de mostrar, sem medo do que viria depois!
-Pra minha parceira do truco e da sinuca, fica um doce beijo, tão doce quanto o gosto daquele sorriso!
-Pro meu outro parceiro de sinuca do Ferrockstock, fica um 'foi um prazerzaço conhecê-lo. Espero, sinceramente, revê-lo para, talvez, terminarmos o que tão naturalmente foi iniciado!'
-Como não poderia deixar de faltar, uma pequena alusão às tosquices do Ferrockstock: Ronaldooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo!!!!

sábado, 4 de abril de 2009

.

**Desde de 1989 dando trabalho pra neguim!!!!**
**Um muito obrigada a cada um dos meus tão adorados amigos! Agradeço o carinho!**
**Depois posto algo mais interessante... Hoje não rola tempo. É dia de muuuuuuuita bebida. (Assim espero \o/)**